fbpx

Se tens ou queres ter  uma marca ou negócio online com certeza já te apercebes-te da importância que a parte visual tem. As imagens criam sensações, emoções  muitas vezes definem o sucesso ou insucesso de um projeto digital e é sobre isso que vou falar.

Uma imagem coerente, com propósito e bem trabalhada dará ao teu potencial cliente uma sensação de segurança e a ideia de que está a lidar com alguém que sabe o que faz, alguém profissional. É isso que queres certo?

A coerência da identidade visual da tua marca em qualquer plataforma online é essencial pois assim, seja onde for que a tua marca seja vista, vai ser sempre reconhecida.

Mas como faço isso?

O primeiro passo é sempre pensares bem em quem é o teu público alvo e aquilo que queres transmitir. A definição dos elementos base da tua identidade visual terão de refletir o teu propósito e ir de encontro ao que é adequado ao teu público alvo.

Começa por fazer algumas perguntas:

  • O teu público é maioritariamente feminino ou masculino?

  • Qual a faixa etária?

  • Qual o nível sócio-económico?

  • Onde estão?

  • O que gostam?

 

Exemplos Identidade

2 exemplos de diferentes abordagens do design deste tipo de publicações. Repara como as cores e tipos de letras escolhidos são diferentes, tendo em conta o tipo de cliente que queremos chamas a atenção.


   

 

“Ok Cláudia, eu já sei muito bem a quem me quero dirigir, e agora?, muito bem, quais são então os elementos base de uma identidade visual?”

O passo seguinte vai ser definir os elementos que constituem essa identidade.

Considero que há 5 elementos base. Todos estes elementos devem funcionar em harmonia entre eles e toda a comunicação (online e offline) deve tê-los em consideração.

São eles:

1 – Logotipo

O logotipo pode ser só um símbolo, pode ser só texto, ou uma combinação dos dois. O importante é que seja facilmente identificável, transmita os valores da marca através da forma ou cores e que funcione bem quer a cores quer na sua versão a preto e branco, pois isso dará uma versatilidade maior. Outro aspecto que deves ter em conta é de que o logotipo deve ser legível em todos os tamanhos. Tens de pensar naquela marca de água que futuramente vais queres acrescentar num post do Instagram e que vai ficar num cantinho e ser vista num pequeno ecrâ de telemóvel. Se o logotipo tiver uma versão de Icon será o ideal.

Recorre a um profissional se necessário. Pensa que o logotipo vai ditar o tom de toda a tua comunicação gráfica.

2 – Cores

O tipo de emoções que queremos passar tem muita influência na escolha que fazemos das cores que usamos.

Já ouviste falar de psicologia das cores? pois é, as cores têm esse poder!

No gráfico abaixo consegues ficar com uma ideia de que sentimentos estão associados a cada cor. É apenas uma referência que deves ter em consideração, no entanto lembra-te que podes combinar várias cores e dessa forma ser mais assertivo(a) naquilo que transmites.

 

Pensa nas cores isoladamente e na combinação entre elas, nomeadamente em combinações contrastantes para usares num dos elementos mais importantes em muitos conteúdos: O CTA (CAll-to-Action), ou seja, aquele botão ou frase que dá a ordem ao potencial cliente para fazer o que tu queres.

Tendo o logotipo criado já terás com certeza pelo menos uma ou duas cores base escolhidas que já transmitem aquilo que a tua marca quer passar. A partir dessas cores deves definir uma palete de cores a serem usadas nos teus conteúdos digitais. Cores que complementam as principais, ou seja, cores mais escuras ou mais claras para fundos por exemplo. Cores para contraste quando queres fazer uma chamada para a acção dos teus seguidores.

Pensa em vários cenários e define uma palete de cores variada, mas coerente, como o exemplo abaixo.

 

A ideia de ter uma palete de cores bem definida é fazer-te poupar tempo quando estiveres a criar os conteúdos e vai ajudar criar harmonia na presença da marca online, pois com o tempo, quem te segue vai associar essas cores à tua marca.

3 – Tipos de letra

Existe uma infinidade de tipo de letra disponíveis, e tal como as cores, os tipos de letra ajudam a reforçar a ideia que queres passar

 

Recomendo que tenhas pelo menos 2 tipos de letra definidos. Um mais neutro e outro para destaques. Escolhe tipos de letra que combinem mas que sejam bastante diferentes entre si.

Alguns tipos de letra são pagos e deves ter isso em consideração.

A Google tem uma lista enorme de tipos de letra de uso gratuito e com muita qualidade que ainda por cima garantem compatibilidade com os principais navegadores sem que os utilizadores tenham de ter a fonte instalada no seu computador. Isto é importante pois vai garantir que os conteúdos vão ser vistos exatamente da maneira como queres que sejam.

4 – Imagens

Uma imagem vale por mim palavras. Sempre assim foi e vai continuar a ser. O uso de uma boa imagem leva-te longe pois tem a capacidade de captar atenção, antes de ser visto qualquer outro tipo de conteúdo. Sempre que usares uma imagem dá preferência a imagens originais, ou seja tuas. Porquê? porque garantes que são únicas e que mais ninguém vai ter uma igual!

Mas não vais usar aquelas imagens desfocadas, com má iluminação e com pouca qualidade (baixa resolução) certo?

Hoje em dia não é preciso ter uma máquina fotográfica profissional para tirar fotos com qualidade. Tens é de ter a preocupação de procurar um bom enquadramento e uma boa luz. A luz natural costuma ser sempre a melhor Como em tudo, quanto mais treinares melhores resultados terás.

Se tens uma loja online e precisas de fotografar os teus produtos ou queres imagens profissionais para uma campanha ou para colocar no teu site, aí sim, recomendo que contrates um profissional.

 

imagem unsplash.com

Se não tens tempo para andar a tirar fotos podes ainda recorrer a um banco de imagens como o unsplash.com ou o pexels.com (existem muitos outros sites)  que têm excelentes imagens que podes usar livremente (incluindo editar), de forma gratuita e sem necessidade de atribuição de crédito ao autor. Existem muitos sites onde o uso de imagens é também gratuito mas obriga a atribuires crédito quando usares uma dessas imagens, por isso, antes de usar lê atentamente as licenças de utilização para não cometeres nenhuma ilegalidade.  Este tipo de sites são uma excelente solução pois permitem teres imagens profissionais sem qualquer custo. Deves é consideram que não és o único que vai usar essas imagens 🙂

5 – Linguagem

Como vais falar com o cliente? vai falar formal ou informalmente? Vais ter um discurso sóbrio ou descontraído. Pensa nisso e usa o mesmo tipo de linguagem em todas as plataformas. Não faz sentido enviares uma newsletter com um discurso formal e depois responderes a um direct do Instagram como se o seguidor fosse um amigo.

Concluindo, tendo estes 5 pontos bem definidos a tua marca fica com um guia ao qual podes e deves recorrer sempre que fizeres um conteúdo garantindo também que outras pessoas que colaborem contigo sigam a mesma identidade.

Acima de tudo sê coerente. A coerência traz confiança.